Franceses e espanhóis lideram primeira etapa Rally-Raid Portugal

Rally Raid Portugal
Guerlain Chicherit / Mathieu Baumel

O francês Guerlain Chicherit (Toyota) nos carros e o espanhol Tosha Schareina (Honda) nas motos são os primeiros líderes do bp Ultimate Rally-Raid Portugal, cumprida que está a primeira de cinco etapas da terceira prova do Campeonato do Mundo de Rally-Raid, a única disputada em solo europeu. Muitas das “estrelas” do Dakar confirmaram o seu favoritismo nos primeiros 100 quilómetros cronometrados nas pistas dos concelhos de Grândola, Santiago do Cacém e Sines, mas a verdade é que, até domingo, as equipas em prova, de 30 nacionalidades, ainda têm mais de 900 quilómetros cronometrados pela frente. Entre os portugueses, os mais rápidos do dia foram João Dias (carros) e António Maio (motos).

Depois das dunas do Dakar e do Abu Dhabi Desert Challenge, as equipas que disputam o Campeonato do Mundo de Rally-Raid enfrentaram condições radicalmente diferentes no bp Ultimate Rally-Raid Portugal: paisagem mediterrânica, muita lama, também alguns pisos duros e até zonas arenosas. Todos foram unânimes nos elogios ao percurso e à organização do Automóvel Club de Portugal. Um bom exemplo são as declarações do norte-americano Skyler Howes, piloto oficial da Honda: “Simplesmente épico! Um percurso espetacular, quase um troço de Enduro, com lama e diferentes tipos de terreno. Diverti-me imenso!”

Toyota domina nos automóveis

Lucas Moraes / Armand Monleon

A parceria de Guerlain Chicherit com o navegador Mathieu Baumel, aos comandos da Toyota Hilux da Overdrive Racing, foi retomada de forma perfeita (após quase duas décadas), com a dupla francesa a vencer a primeira etapa com 28 segundos de vantagem para os mais diretos adversários. “Não nos podemos queixar. O carro está impecável, as especiais são muito variadas e conseguimos um bom ritmo ao longo do dia. Mas ainda há muitos quilómetros para fazer e isto é só o começo”, sublinhou Chicherit.

Também aos comandos de uma Toyota Hilux, Yazeed Al-Rajhi terminou o dia na segunda posição, com o piloto da Arábia Saudita a afirmar: “A prova é espetacular, parabéns à organização, parabéns aos municípios por apoiarem este desporto. É fantástico pilotar em Portugal nestas especiais e com tanto público a apoiar-nos.

Com o terceiro tempo mais rápido do dia, Lucas Moraes confirmou a supremacia das Toyota no dia inaugural do bp Ultimate Rally-Raid Portugal, com o brasileiro a sublinhar: “Muito divertido, é o que eu posso dizer! É sempre um prazer correr aqui, vemos muita gente no terreno e isso dá-nos uma grande motivação. O carro está perfeito. Estar no top do Mundial, no meio destas lendas… não dá para reclamar!”

O lituano Vaidotas Zala, com o português Paulo Fiúza como navegador, partiram de uma modesta 36ª posição, mas ultrapassaram vários carros no seu MINI JCW Rally Plus, até chegarem ao terceiro lugar ex-aequo com Lucas Moraes.

Também aos comandos de um MINI, o quatro vezes vencedor do Dakar e bicampeão mundial de ralis, Carlos Sainz, foi o quinto mais rápido do dia, à frente do bicampeão do W2RC, Nasser Al-Attiyah. O piloto do Qatar, por sua vez, confirmou que “a etapa era fantástica, com muito público, boas estradas e diferentes pisos. A máquina está perfeita, por isso, amanhã vamos atacar”, prometeu Al-Attiyah.

O sul-africano Saood Variawa (Toyota) foi o sétimo mais rápido da etapa, precedendo a primeira dupla nacional, João Dias / João Miranda. Os portugueses tiveram um desempenho impressionante com o leve e ágil Can-Am, sendo os primeiros entre as equipas nacionais e os líderes da categoria Challenger.

Joāo Ferreira e Filipe Palmeiro estiveram em bom plano com o MINI da categoria Ultimate, assegurando o nono lugar da etapa, à frente de Alexandre Pinto (Can-Am) e de Rokas Baciuška, piloto de fábrica da Can-Am.

A lenda do WRC, Sébastien Loeb, na estreia na categoria Challenger, terminou o dia no 12º lugar, imediatamente à frente de Armindo Araújo.

Domínio espanhol nas motos

Rally Raid Portugal
Tosha Schareina

Depois de ter estabelecido o melhor tempo no Prólogo matinal, Tosha Schareina (Honda) foi o vencedor da etapa inaugural do bp Ultimate Rally-Raid Portugal. O piloto de Valência admitiu: “O início foi bastante duro, com as secções de areia, onde tive bastantes dificuldades. Depois, o piso ficou mais duro e ataquei. Apesar de alguns pequenos erros, globalmente as coisas correram bem e a estratégia de arrancar mais atrás foi a correta”.

Também familiarizado com as caraterísticas do percurso, o compatriota Lorenzo Santolino (Sherco) foi um dos destaques do dia, ao terminar a etapa na segunda posição, logo na frente do americano da Honda, Skyler Howes.

António Maio (Yamaha) esteve em grande plano, ao ser o quarto mais rápido da etapa e o melhor dos portugueses, com o militar da GNR a afirmar: “O percurso foi um pouco diferente do que estava à espera, mas foi divertido. Não cometi nenhum erro de navegação e foi importante terminar o primeiro dia com boas sensações.”

O chileno Pablo Quintanilla (Honda) fechou o top 5, à frente de Sebastien Bühler (Hero). O luso-alemão, residente na aldeia de Relíquias, a cerca de 80 km de Grândola, estava satisfeito no final dos primeiros 100 quilómetros cronometrados: “Gostei bastante do percurso e o único problema que tive foi o de ter de voltar atrás duas ou três vezes para ir ‘buscar’ os waypoints. Mas foi uma boa etapa para começar.”

Apesar de ter sido o mais rápido da etapa, beneficiando da experiência em terrenos semelhantes, nos arredores da sua cidade natal (Durban, na África do Sul), uma penalização relegou Bradley Cox para o sétimo lugar. Ainda assim o piloto da KTM sublinhou: “Gostei mesmo muito de pilotar aqui. É duro, mas divertido, até mesmo quando apanhámos muita lama”.

O português Bruno Santos (Husqvarna) foi o oitavo classificado e o primeiro da classe Rally2, enquanto o argentino Manuel Andújar estabeleceu o melhor tempo entre os Quad, com 6m39s de vantagem para o lituano Antanas Kanopkinas.

Um único setor seletivo disputado a sul de Grândola, com 193,04 quilómetros de extensão, é o desafio que as equipas têm pela frente na etapa de amanhã (quarta-feira), a segunda do bp Ultimate Rally-Raid Portugal. Um percurso disputado no montado alentejano, mas com algumas seções arenosas.