Sébastien Ogier e o navegador Vicent Landais venceram o Rali da Croácia

Sébastien Ogier / Vicent Landais

Sébastien Ogier e o navegador Vicent Landais venceram o Rali da Croácia, em nova demonstração de classe do pluricampeão do Mundo. A dupla da Toyota aproveitou os erros de Elfyn Evans (Toyota) e Thierry Neuville (Hyundai) já na última etapa da prova croata, que antecede o Vodafone Rally de Portugal.

Thierry Neuville e Elfyn Evans protagonizaram um duelo intenso nas primeiras 17 classificativas de asfalto, delineadas em torno da capital croata, Zagreb. Contudo, ambos cometerem erros comprometedores na segunda especial de domingo (PEC 18), quando Neuville deu um toque que arrancou a asa traseira do seu Hyundai e Evans também falhou uma curva, fazendo um pião e cedendo 20 segundos.

Ogier, que estava a 11,6s da liderança antes dessa especial, evitou os erros dos seus adversários e conseguiu passar para o comando, gerindo depois a vantagem para conseguir a primeira vitória do ano – tinha sido segundo em Monte Carlo – e o 100.º pódio da sua carreira no WRC.

“Foi um fim de semana duro. Sabíamos que teríamos dificuldades com a nossa posição de partida, mas nunca desistimos e mantivemos a pressão alta durante toda a prova. Acho que nunca tive tantos sustos num único rali, mas é muito bom conseguir esta vitória para a equipa”, referiu Ogier, que vai agora tentar desempatar com Markku Alén no recorde de vitórias (cinco) no Vodafone Rally de Portugal.

Evans conseguiu, ainda assim, o segundo lugar a 9,7s do seu companheiro de equipa e Neuville foi terceiro, num dia em que Adrien Fourmaux (M-Sport Ford) se estreou a ganhar uma Power Stage, na frente de Ott Tänak (Hyundai). O estónio, contudo, voltou a não ter andamento para lutar pela vitória e foi quarto classificado, na frente de Takamoto Katsuta (Toyota).

Com estes resultados, e com o atual sistema de pontuação do WRC, Neuville mantém os seis pontos de vantagem sobre Evans no Mundial, com Sébastien Ogier a subir ao top 5, atrás de Fourmaux e Tänak.

No WRC2, triunfo claro do búlgaro – de origem russa – Nikolay Gryazin (Citroën), na frente de Yohan Rossel (Citroën) e Pepe López (Skoda). O estónio Romet Jurgenson (Ford) venceu nos Rally3, com Mattéo Chatillon (Renault) e Filip Kohn (Ford) a também subirem ao pódio do WRC3 na Croácia.

Quinta prova do Campeonato do Mundo FIA, o Vodafone Rally de Portugal disputa-se de 9 a 12 de maio.